Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras

BRASIL PODERÁ AUMENTAR VENDA DE CAFÉ À REDE INTERNACIONAL DE CAFETERIAS#

  1. Início
  2. Artigos
  3. Geral
  4. BRASIL PODERÁ AUMENTAR VENDA DE CAFÉ À REDE INTERNACIONAL DE CAFETERIAS
« Mais recente🔀Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:café, agricultura, brasil, pecuária, abreu, presidente e mapa338 palavras3 min. para ler

A ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) se reuniu nesta sexta-feira (19), em Miami (EUA), com executivos da Restaurant Brands International para negociar a ampliação da venda de café brasileiro ao grupo. A rede engloba os restaurantes Burger King e as cafeterias Tim Hortons, que atualmente ocupa 77% do mercado canadense e está em expansão para outros mercados, como Estados Unidos e Oriente Médio.
Representantes de produtores de café acompanham a missão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aos Estados Unidos com o objetivo de ampliar a venda do produto. Atualmente, a Tim Hortons compra 700 mil sacas de café por ano, sendo que menos da metade é proveniente do Brasil.

Os produtores brasileiros têm qualidade e competitividade para ampliar sua parceria com a rede de cafeterias, afirmou a ministra. Outra boa oportunidade para o setor, acrescentou, é o blend especial de café brasileiro que a Tim Hortons pretende vender em todas as suas unidades.

Potencial

"Estamos diante de uma grande oportunidade. Temos potencial de aumentar nossas vendas atualmente, mas também no futuro, quando a rede pretende se expandir. O Brasil já é um fornecedor importante, mas pode alavancar", disse Kátia Abreu.

Josh Kobza e Daniel Schwartz, executivos da Restaurant Brands International, disseram que visitarão o Brasil em agosto para conhecer o centro de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) voltado para o café e algumas fazendas que cultivam o grão.

No Brasil, a empresa apoia cerca de 2.360 pequenos produtores com treinamentos e cursos de boas práticas no manejo do café. A iniciativa, destacou Kátia Abreu, vai ao encontro do projeto de expansão da classe média rural, que está em elaboração no Mapa.

Acompanham a comitiva do Mapa o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), deputado Silas Brasileiro (PMDB-MG), o diretor do CNC, Douglas Brasileiros, e o presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, Irajá Abreu (PSD-TO).



Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out